Patrocínio

Patrocínio

quarta-feira, junho 29

Memória: A atitude que mudou para sempre o futuro do futebol brasileiro

O garoto Rei, o paredão e o Comandante Genial...
Foi num 29 de Junho que o Brasil encarava sua segunda final de Copa, mas todos os fantasmas de 50 ecoavam na Suécia, o escrete canarinho iria encarar o país sede. Na véspera perdemos o sorteio das camisas ( os suecos também jogam de amarelo e azul ), e muitos acharam isso um mau presságio. Caso perdêssemos aquela final, o já famoso "complexo de vira latas" cunhado por Nelson Rodrigues ganharia força impossível de dimensionar.

Paulo Machado de Carvalho - o "Marechal da Vitória" e Chefe da Delegação - chega na concentração com 20 camisas azuis ( os dois goleiros não precisavam trocar a cor das camisas ) e diz a celebre frase: "vamos jogar de azul, que é a cor do manto de Nossa Senhora Aparecida, a Padroeira do Brasil", e isso encheu todos de confiança. Durante a noite membros da Comissão Técnica cortaram os escudos dos uniformes amarelos e os pregavam nos recém adquiridos azuis.

Vem o domingo e a chuva cai sobre Gotemburgo ( que não é a Capital, mas foi palco da final ). Os suecos usam rodos, panos e esponjas para tentar secar o gramado, mesmo que o campo pesado pudessem lhes favorecer, mas queriam uma disputa limpa. Ficariam para sempre arrependidos, mas o gesto nobre entrou para a história dos mundiais. E de fato as condições do gramado na hora da partida, se não excelentes, eram ao menos boas.

E os suecos sairiam na frente. E ai é que aparece a peça fundamental daquela conquista. Não falo de Mané, com seus dribles desconcertantes, com direito a dois lances iguais nos lances da virada brasileira, em gols de Vavá, o Peito de Aço. Nem de Pelé, autor de dois gols, sendo o artilheiro do Brasil naquela Copa, com menos de 18 anos. Nem de Gilmar, que operou dois milagres pouco falados quando o jogo estava apenas 2x1. Mas do Príncipe Etíope, do Mestre da Folha Seca, de Valdir Pereira ou apenas Didi...

Perdendo por 1x0, ele foi buscar a bola no fundo do gol e, lentamente, voltou para o meio do campo. Enquanto fazia isso tratava de tranquilizar a todos os seus companheiros, afirmando que a vitória viria ao final. E como um verdadeiro comandante levou o Brasil a ganhar a Copa. 8 anos depois de que, sem um jogador como Didi em campo, o Brasil perdera a Copa no Maracanã por falta de um líder sensato.

Ah sim, um "pequeno" detalhe: aquele jogador - do não menos mítico Botafogo - foi o melhor jogador da Copa. Apenas isso. 58 anos atrás, Didi ( que ligava TODOS os dias para sua esposa Guiomar ) deixou de ser apenas um excelente jogador para tornar-se mito. No mundo da bola ele é mais do que um campeão do mundo, é um imortal. Mas no país dele, a cada dia menos pessoas sabem quem foi ele.

E pensar que sem ele, talvez aquele timaço tivesse levado uma goleado do bom e esforçado time sueco e a história do futebol fosse completamente diferente. Salve Didi, Salve o futebol brasileiro.

domingo, junho 26

Wesley Safadão deu um verdadeiro "tapa com luva de pelica"

Safadão mandou bem demais ontem a noite...
A semana passada teve várias polêmicas, a imensa maioria delas no campo político. Muitas das quais se arrastam desde as eleições de 2014 e a re-eleição de Dilma. Algumas, aliás, remontam à época da primeira eleição de Lula em 2002. Mas tivemos uma polêmica que nada teve a ver - diretamente - com política partidária: o cachê do cantos(??) Wesley Safadão em Caruaru.

Tudo começou quando a Justiça acatou denúncia contestando o valor do cachê de 575 mil reais pelo Show que aconteceu ontem, alegando que no mesmo dia o artista(??) se apresentaria na "rival" Campina Grande cobrando pouco menos de 200 mil reais. Existia, segundo a denúncia, indícios de superfaturamento na contratação. O Show foi cancelado e uma discussão terrível começou nas redes sociais. 

Depois a Prefeitura de Caruaru e os advogados do Artista(??) conseguiram reverter a decisão e o show aconteceu normalmente. Quer dizer, quase pois Wesley Safadão resolveu dar um verdadeiro "tapa com luva de pelica" ao informar - no palco - que vai dor TODO o seu cachê e ainda detonar com a oposição de Caruaru. Vejam o vídeo onde ele diz isso, eu volto para finalizar:


Para quem até agora não entendeu as interrogações entre parenteses, eu explico: para mim Wesley Safadão está no fim da lista de artistas com quem eu perderia meu tempo - quiçá dinheiro - para assistir. Mas isso não me impede de elogiar o que ele fez ontem, esfregando o cachê na cara de quem acabou por tentar prejudicar-lhe. Claro e evidente que ele pode fazer isso numa boa, está para lá de rico, mas é um gesto que não vemos em outros artistas muito melhores do que ele na arte de cantar.

Como disse já essa semana: comigo é assim, eu falo mesmo. Doa em quem doer.

sexta-feira, junho 24

Deputado Gonzaga Patriota recebe amigos e reforça seu apoio a Clebel Cordeiro





Ontem pela manhã o Deputado Gonzaga Patriota ( PSB ) recepcionou amigos e correlegionários no Auditório do Hotel Imperador para uma conversa, onde prestou contas de suas ações como parlamentar, além de reforçar o seu apoio ao pré-candidato Clebel Cordeiro ( PMDB ). Ao lado do irmão - ex-presidente da Câmara de Vereadores - Alvinho Patriota, do Desembargador aposentado - e pré-candidato a Vice Prefeito - Dr. Chico e do Vereador Pedro Compadre ( que presidente a Casa Epitácio Alencar ), Gonzaga falou quem só nos últimos 10 anos conseguiu via emendas pessoais mais 16 milhões para Salgueiro, dos quais mais de 10 milhões já foram liberados.

Gonzaga disse o porque de seu apoio à Clebel, por ele se tratar de uma pessoa empreendedora e porque Salgueiro precisa avançar ainda mais e de forma mais rápida. Ele, inclusive, disse que reapresentará a Emenda para a Construção do Centro de Convenções, que está no Orçamento desde 2009 e que não foi executada, perdendo sua eficácia. Clebel agradeceu o apoio à sua pré-candidatura e disse que Gonzaga, nem o povo de Salgueiro, jamais se decepcionará com ele e Dr. Chico.

Alvinho fez uma explanação carregada de emoção, reforçando que irá ajudar a pré-campanha de Clebel, mas de uma forma diferente, atuando em outras frentes com relação as que desempenhou em campanhas desde 1982. 

Deste modo o palanque das oposições vai se reforçando a cada dia. Depois todos comeram um Lanche e fizeram fotos e mais fotos.

E o PSB vive uma turbulência como nunca antes

Ex-Governador Eduardo Campos saindo do avião que o matou...
Eduardo Henrique Accioly Campos. Um político que - para os mais jovens - tinha trajetória punjante, talvez até mesmo irretocável. Acontece que durante o Governo do avô Miguel Arraes ele se envolveu numa polêmica que ficou conhecido como "Caso dos Precatórios". Era o claro indício de algo ruim existia. Ele posteriormente foi inocentado pelo STF, após um acordo tenebroso numa CPI que também livrou a cara de Paulo Maluf, sim ele mesmo!!!

Ficou no ocaso até 2003, quando virou Ministro de Lula e pôs em prática a expansão das Escolas Técnicas - sim, foi ele - e renovou a pasta de Ciência e Tecnologia. Ficou em evidência e lançou-se candidato a Governador. Começou atrás, com 6% e terminou eleito no segundo turno com mais de 20% de frente sobre Mendonça Filho ( DEM ). Foi re-eleito com a maior frente de nossa história derrotando o então desafeto Jarbas Vasconcelos. Mas já ali existiam sinais, como por exemplo a Refinaria de Abreu e Lima.

Em 2013 ele lançou-se candidato a Presidente. Tinha, assim como em 2006, poucas intenções de votos mas ele contava com uma virada... que jamais viria. Tudo ruiu num dia 13 de Agosto, em Santos. E ai começaram, de vez, os problemas: de quem era o avião em que ele - e mais sete pessoas - perdeu a vida? Essa semana tivemos uma resposta, via Operação Turbulência: o avião fora comprado, supostamente, com dinheiro de propina. Que coisa não? E uma das peças chaves de todo o esquema foi encontrado, suspeitamente, morto em um motel, levando consigo tudo o que soubesse do esquema.

Eduardo Henrique Accioly Campos. Governador por 8 anos, que muito fez por Pernambuco, mas que agora - depois de morto - poderá ter sua vida manchada. Que a Justiça faça o seu trabalho sem intervenções e possa dar-nos a resposta a tudo isso que está em dúvida.

sábado, junho 18

O que muda com Tite de Técnico da Seleção?

Agora vai... será?
Semana após o 7x1 a CBF tinha que nomear o novo Técnico da Seleção, que sofrera a maior humilhação de sua história. Quem era o nome cotado? Tite, então detentor das maiores glórias possíveis para um treinador no país e que estava desempregado por opção. Ele resolvera tirar o tal ano sabático e fora se aprimorar, como todos deveriam. Ele sabia que Felipão - vencendo ou perdendo - não seguiria no comando do time da CBF.

Mas a Casa Bandida do Futebol resolveu colocar de volta no comando Dunga, que nada fizera para melhorar como Treinador e que só comandara um time, onde fora ídolo. Assim fica complicado demais pensar em planejamento sério. Isso sem falar em Gilmar Rinaldi ( ou Rinaldo? ) cuidando(??) das Seleções, um ex-agente de jogadores cuidando do galinheiro. 

Deu no que ( não ) deu, perdemos 2 anos. Neste meio tempo Tite reassumiu o mesmo Corinthians e provou-se ser - de fato - o melhor técnico do Brasil, vencendo de forma categórica e contundente o o Brasileirão de 2015 e com cara de vencer novamente em 2016 com um time desmontado pelo "futebol chinês". Competência é isso, provar-se na dificuldade.

Agora Tite, enfim, assume o comando da Seleção, mas sem tempo para testar formações e jogadores, uma vez que o Brasil é apenas o sexto na Eliminatórias e vai encarar só o líder Equador, na altitude de Quito, sem sequer ter uma base decente deixada pelo antecessor. Vai, com certeza absoluta, convocar um time cascudo e mesclá-lo com alguns garotos e buscar um empate contra o rival e depois buscar vitórias nas partidas seguintes.

Seu trabalho será, com certeza, melhor do que o de Dunga, porque Tite é um técnico de futebol, coisa que Dunga jamais será. Para Tite - não para o Brasil - foi melhor assumir agora porque ele teve toda a vantagem nas negociações e - creio eu - pode impor tudo o que queria ao Presidente Marco Polo Del Nero, que jamais o queria na Seleção. Sobretudo após ele, Tite, ter assinado o Manifesto exigindo a saída de Del Nero. Aliás, é bom os repórteres perguntarem isso a Tite tão logo ele conceda sua primeira entrevista coletiva como Técnico da Seleção.

Tempos melhores se avizinham. A questão é saber se a CBF deixará isso acontecer...

terça-feira, junho 14

Oficial: Dunga demitido. De quebra Gilmar Rinaldo também...

Dunga não escapou do fiasco da Copa América...
Em uma conversa rápida, Dunga foi demitido do cargo de Técnico da Seleção Brasileira. Tão logo a Seleção chegou ao Brasil, ele e Gilmar Rinaldo saíram em um jatinho direto para o Rio de Janeiro, descendo no Aeroporto de Jacarepaguá, que fica do lado da sede da CBF. Marco Polo Del Nero já estava aguardando e apenas comunicou aos dois que a Comissão estava dissolvida.

Nesta segunda passagem Dunga jamais conseguiu dar à Seleção um padrão de jogo - o que também não conseguira tanto assim na outra, mas ao menos os resultados foram melhores. Venceu 18 partidas ( além de cinco empates e três derrotas em 26 jogos ), mas praticamente só venceu em amistosos, além de derrotar Venezuela e Peru duas vezes em partidas oficiais, além é claro de golear a inexpressiva Seleção do Haiti. Se não deixou saudades na primeira passagem, na segunda ele sai quase que aos pontapés...

Como disse no texto anterior, o Brasil perdeu preciosos 2 anos que poderiam ter sido usados para uma ampla reconstrução não apenas da Seleção, mas de todo o futebol brasileiro. Agora iremos com Tite - caso ele aceite o convite é claro - que deverá inicialmente montar um feijão com arroz ultra básico, focando em vencer as primeiras partidas na base do pragmatismo. Quando conseguir desafogar a situação ruim das Eliminatórias , ai ele poderá pensar em mexer taticamente no time, o que só deve acontecer só em 2017. Um lado bom nisso é que não teremos Copa das Confederações, o que nos prejudicou muito em 2005, 2009 e 2013.

Agora é pensar para a frente, com a certeza de que teremos como melhorar.

Editorial: Dunga não é o maior problema, mas jamais poderia ter reassumido o comando da Seleção

10 anos atrás a situação já estava ruim...
piorou 4 anos depois...
mais ainda ficaria muito, mas muito, pior...
e ainda estamos ladeira abaixo... ficar fora da Copa será a próxima decepção?
A Seleção Brasileira já foi uma marca valiosa. Mesmo nos anos entre a conquista no México ( 1970 ) e a dos EUA ( 1994 ) o time impunha respeito, tinha atletas de alto nível, mesmo que em um ou outro período tenhamos tido algumas campanhas horríveis como na Copa América de 1991 ou até mesmo a Copa da Itália em 90. Mas os nomes da Seleção estavam entre os melhores do mundo, como Careca, Romário, Zico, Falcão, Cerezo, Romário e cia... acontece que já naquela época, os dirigentes faziam força para atrapalhar o futebol brasileiro, mas a qualidade dos nossos atletas superavam isso.

Veio a conquista nos EUA, que enganou muita gente. Passou a falsa impressão de que voltáramos a ser grandes, de que dominaríamos o futebol mundial. O maior exemplo daquela Copa foi o capitão Dunga xingando a Copa que ele só estava erguendo porque tinha um Romário espetacular e um Bebeto no seu auge. Mas o atual técnico insiste ser melhor do que Falcão, porque ele venceu um Mundial e o 8º Rei de Roma não. Quanta idiotice...

Em 1998 o time chegou na final aos trancos e barrancos, mas todos só falam do problema de Ronaldo ( ate hoje mal contada é verdade ). Zagallo, ultrapassado tinha uma década ao menos, foi levado até a final por Rivaldo, o melhor da Copa. Nesta Copa Ricardo Teixeira já estava a quase 10 anos no poder, fazendo das suas que o levariam a ser investigado pelo FBI. Além disso, foi por volta desta época em que Ricardo Teixeira fechou o primeiro contrato vencendo os direitos dos amistosos e a Seleção passou a atuar contra times sem qualquer expressão e em quantidade cada vez maior, enfraquecendo os times nacionais e colocando o time da CBF como prioridade em detrimento dos times. Estava plantada a semente do fracasso...

Em 2002 uma conjuntura de fatores agiram corretamente ( bem como um gol mal anulado contra a Bélgica e um pênalti inexistente na estreia contra a Turquia convém lembrar ) e quinta estrela veio. Antes disso, porém, o Brasil viveu um dos seus piores momentos ao ser eliminado por Honduras na Copa América da Colômbia, em 2001. Teve 3 treinadores entre a goleada sofrida diante da França e a epopeia no Japão: Luxemburgo, Leão e Felipão. Após a Copa outra mudança: o comandante de 94 voltaria com a ajuda do ainda mais defasado Zagallo. Vencemos a Copa América com um empate em cima da hora diante da Argentina, que seria surrada na final da Copa das Confederações um ano depois. E veio a zorra da preparação para o Copa da Alemanha em Weggis, na Suíça. Ronaldinho chegando de madrugada na concentração à véspera de partida da Copa bem como o Ronaldo chegar na Copa com 100 quilos!!! Henry foi o primeiro carrasco, com atuação de gala de Zidane.

Como resposta ao que ocorrera, o que Ricardo Teixeira fez? Colocou Dunga para por ordem na casa, com Jorginho de Auxiliar. O que aconteceu? Abriu-se mão do talento em detrimento da "lealdade" e da religião. Nada menos do que 12 dos que foram até a Copa eram protestantes, assim como Jorginho. Sem falar que o time ficou trancado, com Dunga sendo permanentemente grosso com todos da imprensa. Resultado? Um time pilhado que não jogou nada na Copa e com um Felipe Melo sendo expulso contra a Holanda. Sneidjer foi o carrasco desta feita.

Sem um time forte e com estrelas inexperientes, Ricardo Teixeira ( em seus últimos atos como presidente da CBF ), buscou Muricy Ramalho, mas este disse não. Restou pegar Mano Menezes e... outra eliminação em Copa América, com um futebol horroroso e uma derrota na final da Olimpíada para o México. Ele caiu ao fim de 2012, quando começava a acertar um time. Veio José Maria Marin, que ficou no lugar de Ricardo Teixeira e colocou Felipão com, olha que coisa, Parreira de Auxiliar. Seria unir os dois últimos técnicos campeões e conquistar a Copa em casa... e veio o 7x1.

Findo o fiasco de ser goleado de forma tão dolorida em casa e na semifinal, o que pensou Marco Polo Del Nero ( que só assumiu a presidência em 2015 )? Contratar um Técnico gabaritado? Providenciar uma reformulação na estrutura do futebol brasileiro? Que nada, ele recolocou Dunga de volta ao posto para o qual jamais mereceu. E fez ainda pior, ao colocar o Agente FIFA Gilmar Rinaldi para tocar as Seleções - algo como colocar a raposa para tomar conta do galinheiro. E passados 2 anos da Copa, eis que o Brasil está pior do que estava, se é que isso seja possível.

Dunga é o único culpado? Claro que não. A culpa dele foi de não ter se tornado um treinador, pois sua única experiência após o fiasco em 2010 foram 10 meses no Internacional, onde não conseguiu emplacar nada, nem base e nem tática. Mas quem o nomeia com um currículo tão fraco é que, na prática, o verdadeiro culpado. Quem não altera o calendário para se adequar ao Europeu, deixando nossos times enfraquecidos enquanto a Seleção rouba seus atletas. Mas os Presidentes de Clubes também são - talvez - os maiores culpados porque só sabem reclamar quando são prejudicados e ficam é felizes quando encaram um adversário sem 2 ou até 3 titulares. Pensam mais em si do que no coletivo e assim estamos em decadência evidente desde muito tempo.

O time(??) que entrou em campo contra o Peru nem é tão ruim assim, tem qualidades mas é mal treinado e sem qualquer ligação com a camisa amarela, que nem de longe intimida mais o adversário. O que fazer? Existem vários pontos a serem atacados, mas eu destaco 3: 
  1. Organizar o calendário, deixando-o mais enxuto, cortando datas dos inexpressivos e desnecessários campeonatos estaduais. No máximo 10 datas, com a Libertadores seguindo as datas da Liga dos Campeões;
  2. Reordenar as Categorias de Base, seguindo como exemplo o que foi feito pela Federação Alemã, caso de maior sucesso;
  3. Profissionalizar os campeonatos, deixando-os com os Clubes e com a CBF cuidando apenas da Copa do Brasil e da Seleção, que só jogaria em datas FIFA ou quando o campeonato estivesse parado.
Vai acontecer? Duvido. Enquanto eu escrevo parece que o novo Técnico será mesmo Tite, atualmente no Corinthians. Ele, é o que penso, vem a ser o melhor nome disponível e tem todas as condições para fazer um trabalho muito - mas muito mesmo - melhor do que Dunga. Acredito que melhoraremos, mas apenas dentro de campo. As outras demandas, infelizmente, ficarão, de lado. Tomara que Tite possa, com o acordo que está selando com Del Nero, mudar algo nessa estrutura fétida e ultrapassada.

O que eu sei é que teremos um longo caminho até voltarmos aos tempos de outrora. 

segunda-feira, junho 13

Peru elimina time(??) da CBF...

Depois de 31 anos o time(??) de Dunga conseguiu perder pro Peru.
Neste domingo, 12, completaram 2 anos da abertura da Copa no Brasil, onde com um erro clamoroso de arbitragem o Brasil venceu a Croácia. E agora fomos eliminados pelo Peru da Copa América Centenário por 1x0 com um, claro, gol irregular. Qual a relação desses dois fatos? Simples: o Brasil não evoluiu nada neste meio tempo. Diria até que andou para trás.

Antes de mais nada: não usem o gol irregular como desculpa, porque na estreia diante do Equador uma falha tenebrosa salvou o time de Dunga da derrota. Os erros se sucedem de forma inacreditável na CBF, com 3 Presidentes em menos de 4 anos e várias decisões absurdas. A maior delas foi, para mim, devolver a Dunga o posto de Técnico da Seleção. Já disse aqui, mais de uma vez, que não existiria nada de errado se ele tivesse feito uma carreira de sucesso, comandando times a conquistas históricas. Acontece que entre o fiasco na Copa da África do Sul em 2010 e a sua volta - após o maior fiasco da história das Copas - ele comandou por míseros 10 meses o Internacional tendo vencido apenas o Gauchão. Ai não dá né?

O time que entrou em campo era ruim? Não, claro que não, mas o problema é a falta de padrão. Além do mais, assim como em 2010, Dunga ficou inerte na beira do campo após o fiasco se consumar em campo e, mesmo como tempo e substituições, ele nada faz. Hoje ele poderia ter mexido duas vezes e tinha boas opções ( Jonas e Ganso ) mas ele simplesmente não sabe o que fazer, porque nunca foi - nem nunca será - Técnico de Futebol. Só a CBF é que não sabe disso.

O time do Peru é limitadíssimo, mas seu treinador ( Ricardo Gareca que passou pelo Palmeiras ) foi ousado e mandou seu time para cima. Trocou meias por atacantes e foi premiado pela ousadia. Já Dunga tirou um dos melhores em campo, Gabriel, para colocar Hulk. 

O mais sensato seria Dunga ser demitido nesta segunda, de forma sumária. Mas sensatez é tudo o que não existe na CBF. Portanto...

domingo, junho 12

Salgueiro bate América e assume terceira colocação na Série C

mesmo com promoção, Salgueirão seguiu vazio...

Com dois no começo da partida, marcados por Ranieri e Cássio Ortega, o Carcará bateu o América de Natal ( que é comandado por Sérgio China ex-técnico do time ) e agora ocupa a terceira colocação da Série C. 

Os gols marcados muito rapidamente deixaram a partida mais tranquila para o Carcará que passou apenas a controlar a partida, mesmo que tenha levado um ou outro susto do Dragão potiguar. Quem decepcionou foi o público: apenas 2.400 pessoas, muito pouco diante da promoção feita, onde mulher não pagou ingresso.

Agora o time viajará até Cuiabá para tentar manter-se no G4, enfrentando o time de mesmo nome.

sexta-feira, junho 10

Pré-Candidato a Vereador, George Arraes realizou movimentada reunião

Ex-Prefeito Cornelito fez uma intervenção que emocionou a todos
Clebel Cordeiro, Pré-Candidato a Prefeito, prestigiou a reunião
O Pré-Candidato George Arraes, PPS, realizou uma reunião ontem no Auditório do Hotel Plaza que contou com a presença de diversas lideranças, além do Pré-Candidato a Prefeito Clebel Cordeiro ( PMDB ). 

O evento teve diversas participações dos presentes, que demonstraram o apoio ao anfitrião bem como à Clebel. Foram apontados pontos sobre a cidade e suas necessidades. O ponto alto do evento foi a fala de Cornelito, que ficando de pé, falou com uma grande eloquência emocionou a todos e demonstrou que está antenado com os problemas da cidade 

George agradeceu a presença de todos e falou do seu comprometimento com as ideias que vem defendendo desde a sua candidatura para Deputado Estadual. Ao fim, foi servido um coquetel para os presentes.


segunda-feira, junho 6

Charge do Dia: Fora o Foro

bem por ai mesmo...

Ronda do Brasileirão: Timão líder e Diego Souza com uma pintura

É Vitor dessa vez você só pode ficar olhando...
Passada a sexta rodada do campeonato, o líder é o atual campeão, o Sport saiu da zona de rebaixamento, o Coelho venceu a primeira, teve defesa espetacular de Zagueiro e mais algumas coisa relevantes. Sendo assim, vamos direto para a Ronda:

O que aconteceu com o Santa Cruz?

Assim como subiu o Santa Cruz está caindo. Duas derrotas e o torcedor Coral parece estar caindo na real. O time ainda está bem localizado na tabela, mas o atual momento é ruim, com o artilheiro Grafitte tendo passado em branco. Bom colocar as barbas de molho, porque a realidade é dura.

Sport consegue empate heroico com golaço de Diego Alves

Foi um jogaço, isso é inegável. O Sport teve que correr atrás a partida inteira, buscando o placar. No finzinho, após 2 penaltis mal marcados o golaço de falta marcado por Diego Souza foi o premio para um Sport valente, que lutou e obteve o empate.

Defesa de mão e briga no Mané Garrincha

O Palmeiras venceu o Flamengo por 2x1 em Brasília, mas sua torcida tentou invadir a área onde estavam os rubro negros e a confusão foi instaurada. Terrível realidade do Brasil, infelizmente. Além disso o zagueiro César Martins fez a defesa da rodada... e foi expulso, é claro. Aliás, o gol da vitória veio exatamente deste lance.

América-MG enfim conseguiu vencer

Depois de demitir Givanildo Oliveira, o mesmo que subiu o time e ainda deu ao Coelho o primeiro títulos em anos, o América venceu a primeira no campeonato. Pode a primeira de poucas, mas é um alento e tanto neste começo.

E o líder é...

O Corinthians. Vá lá que teve acréscimo exagerado, mas o time de Itaquera é o líder. Tite vai conseguindo dar cara de time na reconstrução forçada ao que time foi submetido. E não se enganem: se deixarem, o time vence outra vez o campeonato.

sábado, junho 4

Cassius Clay ou Muhammad Ali: não importa o nome, ele é o maior boxeador da história

Clay ou Ali tanto faz, todos sabem quem ele foi...
Este blogueiro nasceu em 1974, em Março. Em Outubro aconteceria a verdadeira e única Luta do Século XX ( para mim a maior de todos os tempos ). Nela estariam presentes Muhammad Ali contra o então campeão George Foreman. Vários são os motivos que tornam esta luta imortal:
  • Foreman era, acreditem, considerado imbatível e vinha destruindo seus rivais;
  • Ali, ao contrário, era considerado acabado para o Boxe;
  • Foi o maior evento até então ( nenhum outro reuniu tantas pessoas ) com mais de 100 mil pessoas da história do Boxe. Poucos esportes conseguiram público tão alto;
  • Nascia outra lenda: o agente Don King;
  • Foi o primeiro evento de primeira grandeza realizado na África, no caso no antigo Zaire ( atual Republica Democrática do Congo ), em sua capital Kinshasa;
  • As bolsas ( pagamentos dos boxeadores ) foi o maior até então;
  • E o show que Ali deu durante o combate ao cansar Foreman que desferia golpes a esmo enquanto que Ali se poupava e desviava da maioria dos golpes.
Hoje Ali, oficialmente, nos deixou aos 74 anos. Sim, oficialmente pois ele sofria a 30 anos de Mal de Parkinson. Manteve ativo o quanto pode, tendo 20 anos atrás acendido a Tocha Olímpica na Cerimônia dos Jogos de Atlanta 96. Reverenciado por muitos outros esportistas, segundo Pelé ele - Ali - é quem merecia o prêmio de atleta do século XX.

Deixa-nos o homem que já era lenda em vida. Agora é um mito muito raro. Desde já estou com saudades.

PMDB realizou Segundo Seminário "Salgueiro pensa o futuro"








Dando prosseguimento à elaboração de seu Plano de Governo, o Pré-Candidato Clebel Cordeiro ( PMBD ) realizou o Segundo Seminário "Salgueiro pensa o futuro" na última quinta-feira. O Seminário aconteceu no Auditório do Hotel Imperador. 

O evento contou com a participação de diversas lideranças e pré-candidatos à Vereador, além de cidadãos sem ligação partidária. O tema foi Inclusão Social e abordou diversas vertentes sobre o tema como Saúde, Educação, Segurança, Direitos Humanos, Lazer, Cultura, Esportes... 

A participação dos presentes foi importante ao levantar temas que ou não estavam no projeto do Programa de Governo ou aprofundaram muitos os tópicos sobre o tema. O terceiro Seminário acontecerá em um bairro da cidade, ainda a ser definido e tratará de Infra Estrutura, no dia 16.