Patrocínio

Patrocínio

domingo, janeiro 22

Ameaças a este Blogueiro na noite de ontem...

Amanhecer neste domingo tem um significado diferente: um misto de revolta com alivio. A noite foi tensa e praticamente nem conseguir dormir, assim como meus parentes.

Recebi ameaças de um individuo, e seus dois filhos, na porta de minha residencia, quando chegava com minha esposa. Cena muito desagradável e tensa.

A policia foi acionada e verdadeiros amigos estão do meu lado. Como disse ontem a liberdade de imprensa foi igualmente afrontada.

Deixo nas mãos de Deus e afirmo: não me intimidam.

Agradeço as ligações, os áudios e as palavras de apoio.

sexta-feira, janeiro 20

Questão pertinente de um leitor sobre água e os possíveis problemas da falta dela


Um leitor, mais uma vez de forma anônima, respondeu a questão da falta de água e traz uma questão pertinente sobre problemas decorridos da incompetência da COMPESA:

Sorte nossa que Januário e sua equipe não gerencia o Rio São Francisco. Vejo muitas cidades que são abastecidas por barragem mas que não tem rodízio tão severo como o de Salgueiro que é abastecido por um Rio permanente. Outro fator importante: muita gente não tem atentado que a questão da falta de água em Salgueiro pode impulsionar uma calamidade em termos de Aedes Egypt e as doenças dele decorrentes como Zika e dengue. Muita gente que não tem condição de comprar reservatórios tem armazenado água em baldes, tambores, bacias, canecos, etc. Imagine o tamanho do problema que se avizinha, Flávio! Vamos debater sobre isso?

A internet é uma benção. Porque tudo que trouxe-nos um mundo de opções de assuntos e formas de debatê-los. O Blog permite comentários anônimos e a maioria deles são publicados, só excluo os que fogem totalmente do aceitável. O que eu postei acima é daqueles que temos que fazer um quadro e colocar na parede. Retrata não apenas o descaso da COMPESA, como desnuda a mentira da seca do Rio São Francisco e ainda toca num ponto crucial: a saúde pública com o mosquito Aedes Egypt.

Realmente é algo preocupante, porque a população está fazendo de tudo para armazenar água. Estamos correndo um risco grande e isso é aumentado pelo excesso dos reservatórios improvisados. Assim a COMPESA poderia - indiretamente - contribuir para um mal maior. 

O leitor foi preciso na postagem do comentário. E por isso foi postado.

O que acontece na Lava Jato com a morte de Teori Zavascki?

Ministro morreu nesta quinta ( 19 ) em acidente aéreo...

Uma perda terrível. Teori Zavascki morreu ontem em um acidente aéreo perto da cidade de Parati ( RJ ). As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas especialistas especulam que o mal tempo tenha sido determinante. Chovia forte na hora do acidente e nuvens escurar dificultavam muito a visibilidade do voo. O que num aeroporto sem Torre de Comando nunca é uma boa combinação. Morreram além do Ministro do STF outras 4 pessoas, dentre elas o dono da Aeronave Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, dono de uma rede de Hotéis.

Com o falecimento de Zavascki, a Suprema Corte fica com 10 Ministros. Mas a perda vai além: fica vago também o cargo de Relator da Operação Lava Jato. Teori tinha encurtado as férias para dar celeridade ao processo, que recebeu em Dezembro as delações de Marcelo Odebrecht e mais 76 pessoas ligadas à Construtura ( entre Diretores e ex-funcionários ). Buscava assim fechar o cerco sobre os políticos envolvidos com o escândalo. Sem ele, o processo fica imediatamente suspenso. porque somente um Ministro designado para tal fim pode assinar documentos sobre o processo.

Como, então, será dado prosseguimento ao processo? Existem três possibilidades previstas no Regimento e uma outra nunca usada, que viria a calhar neste caso:
  • O Ministro que virá a ser indicado pelo Presidente Temer e, se for, aprovado pelo Senado herda todos os processos que estavam sob os cuidados de Zavascki. É o que diz artigo do Regimento Interno do próprio Supremo. Neste caso Temer e todos os políticos envolvidos indicariam alguém que comandaria o processo;
  • A Presidente da Corte, Carmem Lúcia, pode sortear dentre os Ministros da 2ª Turma do Supremo, segundo outro artigo do mesmo Regimento. Compõem esta turma Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Celso de Melo e Gilmar Mendes. Seguindo este artigo um destes 4 seriam o novo Relator do Processo. Nem preciso dizer que Dias Toffoli seria um desastre para o prosseguimento da Operação Lava Jato;
  •  Acontece que pela Constituição Presidente de Poderes somente podem ser julgados pelo Pleno do Supremo. Como o Presidente Temer ( República ), Renan ( Senado ) e Maia ( Câmara ) estão citados, o sorteio segundo outro artigo teria que envolver todos os Ministros, menos a Presidente. E aqui podeira cair no colo de Roberto Barros, o SEBOSO;
  • Por fim, a Presidente Carmem Lúcia pode declarar a excepcionalidade do caso e determinar ela mesma quem seria o Relator. Pelo perfil dela e analisando o histórico, não devemos ver isso acontecer.
O fato é seja qual for a medida adotada pelo Supremo, o Processo ficará parado um pouco. Não tem como termos andamento sem Teori e a Corte é dada a lentidão em suas ações. Seria o caso deixar de lado a letargia corrente e ser mais ágil, mas eu não conto com isso.

Quem sai ganhando? Todos os envolvidos na corrupção, porque ganharão tempo que não merecem. Mas é a vida. E antes que alguém pergunte: eu não acredito em teorias da conspiração derrubando aviões com Ministro do Supremo dentre dele. Até que apareça prova, foi apenas mais um trágico acidente aéreo. 

quarta-feira, janeiro 18

Outra resposta à questão de um leitor, desta vez sobre médicas Cubanas em Salgueiro

Prefeito Clebel ladeado por duas médicas cubanas, recém chegadas em Salgueiro...

Um leitor, que preferiu não se identificar, postou esse comentário no Blog, na postagem sobre a resposta a outro leitor quanto a COMPESA:

O que o blogueiro acha da chegada das médicas cubanas que foram recepcionadas pelo Sr Prefeito? Lembrando que tal assunto já foi objeto de crítica de sua parte.

Minha opinião segue sendo a mesma de antes: sou contra o Programa Mais Médicos como ele - ainda - funciona e é muito fácil para mim dizer isso. Primeiro porque eu jamais fui simpático ao Regime Ditatorial dos irmãos Castros. Segundo porque do modo como foi formatado pelo Governo da ex-Presidente Dilma Rousseff ele só serve para garantir recursos ao Governo de Havana ( que fica com 80% do que paga o Brasil ) e não para os cubanos. E por fim porque restou provado que isso não trouxe melhoria significativa na saúde de nosso país.

Se o Governo Federal oferece profissionais e isso ajuda Salgueiro, não vejo porque o Prefeito Clebel Cordeiro deveria recusar. O Governo Federal para os salários das duas médicas e isso em época de vacas magras cai bem. Quanto Tania Yanet Martinez Galainena e Elayne Unday ( nesta ordem na foto que ilustra este post ), se elas acham que são livres sendo - na prática - escravas, o problema é delas.

Essa é minha opinião. A mesma de antes. E será a mesma enquanto Cuba for uma Ditadura. Mesmo que pessoas como Tania e Elayne pensem o contrário.

terça-feira, janeiro 17

Técnicos do MEC e da Univasf visitam Salgueiro e estudam implantação de campus universitário

Equipe do Ministério vistoriou locais em Salgueiro

Uma comissão de técnicos do Ministério da Educação e da Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco), estiveram no município de Salgueiro na manhã desta segunda-feira (16), para conhecerem a
 infraestrutura de espaços onde deverá ser implantado um campus daquela instituição superior de ensino.

Inicialmente, eles se reuniram no gabinete do prefeito Clebel Cordeiro, ocasião em que também estiveram presentes os prefeitos de Serrita (Erivaldo Oliveira), Cedro (Antonio Leite), Mirandiba (Rose Cleia) e o secretário de governo de Verdejante, Héder Bezerra. São municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável do Sertão Central (Cindesc), e que deverão ser beneficiados com a universidade do sertão em Salgueiro.

No encontro, Clebel falou da disponibilidade de Salgueiro em receber a universidade, um projeto inicial de sua gestão que ele passa para o interesse comum dos municípios adjacentes, através do consórcio. “Será um benefício amplo que se estenderá a toda a região do sertão central, e essa é uma reivindicação de todos nós gestores”, disse Clebel.

A intenção dos prefeitos é que a universidade chegue com 5 cursos, mas alguns dos técnicos presentes ponderaram que inicialmente serão de 2 a 3 cursos a serem escolhidos posteriormente. O Assessor da Reitoria da Univasf, Raoni Gonçalves, avaliou a visita como bastante positiva para se ter uma noção de localidade.

“Tanto o reitor como o MEC têm essa demanda para implantação de uma universidade nesta região”, disse ele. “É uma região que engloba vários municípios e Salgueiro vem a ser o local importante para compor essa instalação. A nossa visita avaliou alguns pontos como infraestrutura e os cursos a serem implantados”, relatou Raoni.

Além dele, estiveram presentes pela Univasf o assessor de Infraestrutura, Sérgio Motta; o prefeito universitário, José Edilson Júnior; e o assessor de projetos de instalação, Leonardo Cavalcanti. Pelo Mec, estiveram em Salgueiro o Diretor de Desenvolvimento, Mauro Roberto; e o Assessor Especial daquele ministério, Alan Torres.

O prefeito Clebel Cordeiro conduziu os visitantes para conhecerem duas instalações como possíveis locais para instalação da Universidade. O primeiro foi um prédio na Avenida Agamenon Magalhães e, em seguida, eles conhecerem várias instalações do subsolo e pavimentos superiores do Salgueiro Shopping.

domingo, janeiro 15

Blog responde a internauta sobre texto da falta d'água

Falta de água atinge a todos em Salgueiro...
Um cidadão - muito bem informado quanto as coisas da COMPESA - postou o seguinte comentário:

Esse Flávio Vieira, tem uma fala de quem realmente não conhece a realidade hídrica do estado de Pernambuco.
1ª Pernambuco e o estado com pior disponibilidade hídrica do país;
2ª A Seca que afeta todo o Pernambuco, Paraíba e Ceará, obriga as cidades a trabalharem em rodizio, para que os mananciais não entrem em colapso tão rápido;
3º Cidades do Agreste como Caruaru e Capina Grande possuem um rodízio de 28 dias sem água e apenas 2 dias de água;
4ª A Compesa e demais Concessionárias deveriam em situação como essa, de crise hídrica, elevar a tarifa, assim como fez o estado de São Paulo, como forma de garantir pelo menos o abastecimento por rodízio.
Realmente esse blogueiro não tem nenhuma instrução e fala sem conhecimento de causa, não faz pesquisa, tipico de um falso jornalista.

Inicialmente respondo que não sou Jornalista. Sou isso sim um Blogueiro. E antes de adentrar na resposta quero deixar claro que não me ofende citarem que não sou Jornalista, o que me ofende é a baixa ironia como fez o leitor com o "típico de um falso jornalista". Adiante...

1 - Existe sim uma crise hídrica e eu não a ignoro, apenas não a aceito como responsável TOTAL do racionamento eterno em que vivemos. O problema de falta de água atinge a todos e precisamos sim ter um consumo mais racional. É um fato, não vontade de casa um;

2 - A seca não é a única resposta a isso. Qual obra foi feito para Salgueiro e Região nos últimos 15 anos? Faltou planejamento estratégico e investimentos. Outra vez não é questão de gosto e sim a realidade;

3 - Conversei com um amigo de Caruaru e ele me falou que na maior parte da cidade o rodízio é de 12 dias sem água e 4 com água. Trocando em miúdos seriam 3 dias sem água para 1 com água. Se quiserem trocar ainda mais em outras palavras: esta área de Caruaru ( a maior parte da cidade ) tem água tantas vezes quanto Salgueiro. O que muda é que lá o período sem água é bem maior, mas o período com água também é. Ele, contudo, disse que em um pequeno setor da cidade realmente é 2/14. Até por isso é que a COMPESA está construindo uma Adutora saindo do São Francisco para levar água até Caruaru. E aqui volto a frisar: se tem água no Rio São Francisco para levar e melhorar o abastecimento de Caruaru ( apenas 6 vezes maior que Salgueiro ) porque o nosso só piora ano após anos?

4 - Cobrar mais caro pelo péssimo serviço que presta? Lembro ao amigo leitor que a Sabesp presta um serviço melhor do que a COMPESA, mas ficou sem água para fornecer. A COMPESA tem água, não tem é competência ( seja ela financeira ou administrativa ) para fornecê-la regularmente aos salgueirenses. Cobrar mais caro por algo que já não faz com qualidade a mais de 15 anos seria a tampa no caixão do Governo Estadual, comandado pelo desastroso Paulo Câmara.

Ademais, convido o amigo leitor a sair às ruas com esse seu discurso e verificar quantos salgueirenses concordarão com o amigo. Mas não escolha apenas pessoas dentro de um grupo favorável à COMPESA...

sábado, janeiro 14

E não é que o Gerente Regional da COMPESA falou sobre o Racionamento? E o Blog tem algo a dizer sobre isso

Januário deu entrevista essa semana...
A COMPESA - a quem "carinhosamente" chamo de Companhia Pernambucana do Sofrimento Alheio - é de longe a mais reprovada de todas as prestadoras de serviços aqui em Salgueiro. E possivelmente a seja no Estado inteiro. Asseguro que de cada 10 pessoas pelo menos 8 reprovem a maneira como a empresa atende(??) aos salgueirenses, com um racionamento que perdura desde tanto tempo que talvez nem saibamos mais quando o mesmo começou...

Pois, agora em Janeiro completou-se 10 anos que o Gerente Regional é o mesmo: Januário Nunes de Carvalho. Seguramente ele deve é a pessoa mais criticada em Salgueiro hoje. Nem mesmo o Presidente Temer ou qualquer outro político consegue super´á-lo nisso. A culpa é dele? Talvez nem seja, mas é claro que todos deslocam suas críticas para ele porque - afinal - ele é quem comanda a Regional Salgueiro. As pessoas criticam Presidentes, Governadores e Prefeitos muitas vezes por coisas que eles não fizeram diretamente, mas por terem o comando de algo sempre são os mais criticados. E, claro, não seria diferente aqui.

Acontece que o Blog de Claudionor Cavalcante trouxe essa semana uma matéria com falas de Januário. E elas não se sustentam e irei mostrar porque mais abaixo. Antes de prosseguir, um adendo importante: sou cidadão antes de ser consumidor dos serviços ( péssimos da COMPESA ) e portanto pago duas vezes pela água. Sim, duas vezes: com meu imposto e com meu consumo de água. Adiante com os comentários:

Antes de mais nada, o Gerente nos informou que, ao contrário do que todos imaginam, o cargo de gerência é nomeado pela diretoria, POR CRITÉRIOS TÉCNICOS E NÃO POR INDICAÇÃO POLÍTICA hoje na empresa apenas Engenheiros do quadro pessoal da COMPESA podem exercer o cargo de GERENTE.
Januário já começa mal, muito mal sua fala. Alguém ai acredita que do nada o então Governador Eduardo Campos resolveu nomeá-lo em Janeiro de 2007 Gerente Regional? Pois é, o fato dele ser aliado do ex-Prefeito ( a época vice ) Marcones Libório também não teve peso algum? Tá bom então...

Gerente na Compesa é nomeado pela diretoria, por critério técnico, não tem indicação política. O que existe é uma avaliação de desempenho de seus empregados e cumprimento do Plano de Metas da empresa, cujas reuniões de avaliação são mensais. Quem não tem competência não se estabelece. Onde tiver um gerente da Compesa é porque tem competência e ainda a nossa gerência é denominada Gerência De Unidades de Negócios do Sertão Central, responsável pelo abastecimento d’água em 10 municípios, atendendo uma população de 250.000 habitantes em toda região. No plano de metas tem os indicadores de cada gerência que são avaliados mensalmente. Farol verde para quem atingir 100% dá meta, amarelo 95% e abaixo disso farol vermelho, daí a metodologia de avaliação.
"Quem não tem competência não se estabelece". Ou a COMPESA tem critérios diferentes para definir o que seja competência ou a população de Salgueiro é de uma ingratidão com Januário que eu nem dimensionar. Porque se abaixo de 90% da META é ruim e segundo a COMPESA aqui não é RUIM, eu fico com muito medo de saber o que seria ruim para nossa população...

A seca tem afetado direto e indiretamente a performance dos nossos sistemas de abastecimento d’água. As metas são corporativas da Compesa, traçadas pela área de planejamento e validadas pela Diretoria Colegiada dá empresa…”.
Ah essa seca... desde o fim dos anos 90 que convivemos com racionamento em maior ou menor nível. Desde o início dos anos 2000 que já se sabia que a Adutora precisava de um aumento em sua capacidade. Como desde 2007 ele está no posto atual, acho que o mesmo quer que aceitemos que desde então só tivemos anos SECOS. E sendo assim, só quando o Rio São Francisco viver uma cheia plena é que teremos água todos os dias nas torneiras. Quanto as metas... bom, melhor deixar pra lá né?

Finaliza informando que em 2015, recebeu o prêmio de melhor desempenho por quadrimestre de Pernambuco, cuja foto estampa esta matéria.
Tipo assim, em que mundo uma Gerência com tal alto grau de reprovação da população que atende(??) pode ser premiada? Só no mundo invertido, claro. Se ela for mesmo a melhor dentre todas, tendo superado as metas da COMPESA, acho melhor nos mudarmos de Estado ou até mesmo de país...

01 – Foi baixada uma portaria pela Gerência Regional impedindo a liberação de água sem tratamento. Este fato afeta diretamente as populações das localidades rurais (principalmente Uri e Alazão), já que os ramais existentes derivam diretamente da Adutora, não passando pela estação de tratamento d’água.
Talvez a única coisa sensata na fala dele seja esta parte. Talvez...

02 – A Adutora não comporta a quantidade d’água necessária ao abastecimento total do município, necessitando de um aumento em sua estrutura. Este problema é agravado por ligações clandestinas na área rural, para plantio, que em média desviam 30% do total que deveria chegar a estação de tratamento.
Eu sei disso desde 2002. Ele também sabe. O Governo do Estado - á época Jarbas Vasconcelos - também sabia, bem como o anterior um tal de Miguel Arraes. E nada foi feito para melhorar ou evitar a piora da situação. NADA. Quanto ao roubo de água, também é histórico e também não foi resolvido, mas este último não depende da vontade dele, é preciso pontuar...

03 – A crise hídrica que atingiu nosso País, com redução da capacidade do Rio São Francisco.
Essa tese não se sustenta. E é fácil para mim provar isso: não me consta que isso afete Ouricuri e Região, cuja água é captada em Orocó. E a mesma COMPESA da qual Januário é funcionário, está construindo um Adutora para levar água até - atenção - Caruaru e Região!!! Alguém pode argumentar que a captação dar-se-á em um canal da transposição e não diretamente no Rio São Francisco. Mas como captar água para a Tranposição se o Rio não tem água, pois o nível está baixo? Além do mais não existe nenhum grande afluente para despesar grande quantidade água depois de Cabrobó, onde é feita a captação da água que recebemos? Isso sem falar que só Caruaru é maior do que toda a Região que Januário comanda ( ele mesmo disse 250 mil pessoas e a Capital do Forró tem 330 mil habitantes ). Não se sustenta tal afirmação. Até porque, ao passar por Cabrobó o nível do Rio tende é diminuir e não aumentar, porque existem outras cidades captando água, não é mesmo?

04 – Informou que havia projeto para construção de uma nova adutora, paralela a existente, que foi abandonado, tendo sido criado outro projeto, desta feita aproveitando a água da transposição do rio São Francisco, com a criação de lagoas de tratamento ainda na zona rural, o que resolveria tanto o problema do abastecimento da cidade como a liberação de novos ramais para as localidades de Uri e Alazão e tantas outras que necessitassem.
Aqui é outro fato que não se sustenta: como eu disse o problema é anterior a chegada de Lula a Presidência. E a Transposição somente foi iniciada em 2007. no segundo mandato do ex-presidente. Mas agora virou uma bengala que ele usa a todo custo. E que alguns aceitam. Eu não aceito.

Expostas as versões da COMPESA, cabe agora a população analisar se realmente o problema da falta de água deriva de competência do gerente de nossa Regional, já que, segundo ele, o cargo não é político e foi ele reconhecido em sua gestão com prêmio de melhor gestor do 1º quadrimestre de 2015.
O Blog termina deixando este pensamento. Tenta, claramente, induzir o leitor ao citar o prêmio conquistado ( sabe-se lá como ), mas é um pensamento quase todo certo: as pessoas precisam ponderar. Quanto a ser culpa dele ( Januário ) ou não - e para mim é - vai de cada um. Deixo, adicionalmente, outra entrevista do Gerente Regional, esta dada ao Blog de Alvinho Patriota, em 07/04/2011. Vou destacar apenas uma parte:

Segundo o responsável pela Compesa em toda região, o atual sistema de abastecimento de água de Salgueiro é feito em forma de rodízio, 48 horas com água, 48 horas sem. “Em função da via distribuidora da cidade ser subdimensionada, Salgueiro vive num sistema de rodízio de abastecimento, 48 horas com água por 48 horas sem água, mas nós já estamos com a obra de melhoria com setorização de rede em Salgueiro, para que a cidade volte a sua normalidade com 24 horas de água para toda cidade”, disse.
Ou Januário anda esquecendo o que diz ou não sabe o que fala. Mas segundo a Diretoria da COMPESA em Recife, aqui é a melhor do Estado... imaginem o resto.